terça-feira, 4 de abril de 2017

New York 
Empire State Building



Mais um roteiro meu pra quem quiser usar. Não fiz avaliações ou descrições dos programas, apenas algumas informações que podem ser úteis e tudo que fizemos do começo ao fim. Quem quiser saber algo mais, just ask me! :)

Dia 01 - Jersey Gardens
Quarta-feira

        Saída de Caxias do Sul 11:10. Chegada em Congonhas 12:35. Transfer para Guarulhos 
        Saída de Guarulhos 22:35. Chegada em NY 07:40 Voando United Airlines. 

  Aeroporto de Newark- NJ

  • Deixar a bagagem no terminal C. Entre as esteiras 8 e 9 existe um pequeno balcão (mas bem pequeno mesmo) onde se pode encaminhar a bagagem para ser guardada. Uma peça é US$10,00. Duas é US$15,00.
  • Pegar o AirTrain, que liga os terminais do aeroporto e descer na estação P4. Gratuito.
  • Usar o shuttle para Jersey Gardens. Funciona das 10h às 20h e sai a cada meia hora. A passagem ida e volta custa US$ 9 e é comprada dentro do ônibus. A viagem leva 10 minutos.

  • Outlet Mills at Jersey Garden Endereço: 651 Kapkowski Rd, Elizabeth
  • Ao mostrar o passaporte na entrada (Information Desk) se ganha um booklet com descontos, cobram 5,00 pelo livreto, mas vale a pena. Não tem impostos sobre roupas e calçados de 8,75%, como em NY.
  • Saída do outlet usando o shuttle e AirTrain de volta ao aeroporto para pegar a bagagem.
  • Uber para Queens US$ 72,00

                                                          Hotel Nesva

                                         39-12 29th St, Long Island City, NY 11101
                                         Minha avaliação do hotel no Trip Advisor aqui.


Almoço: Sbarro Pizzaria (US$ 15,00)*
Jantar: Dutch Kills Central (c/ cerveja US$ 55,00)

* Todos valores são sempre o casal com bebidas e gorjeta em dólares. Várias vezes entramos no Starbucks para comer algo e tomar um hot chocolate. Esses não anotei aqui.


Dia 02 – Chelsea
Quinta-feira
Flatiron Building

  • Empire State Building, subida ao topo, passe comprado no NY Explorer Pass
  • Herald Square: visitar a Macy's (vários andares de lojas)
  • Passear pela 34th
  • Madison Square Garden
  • High Line 
  • Chelsea Market 
  • Meatpacking District: Sair do mercado e descer a 9th 
  • Subir a 8a. Avenida em direção a 23
  • Hotel Chelsea
  • Madison Square Park
  • Flatiron Building 
  • Union Square 

      Almoço: Chelsea Market (Berlin Currywurst (US$ 35,00 c/ cerveja)
      Lanche/Jantar: Think Coffee/ Dunkey Donuts


Dia 03 – Midtown
Sexta-feira
Times Square

  • Grand Central Station: praça de alimentação no subsolo. Tem uma Magnolia Bakery e um Shake Shack.
  • Chrysler Buiding
  • Biblioteca Pública de NY: visitar o último andar
  • Bryant Park 
  • Times Square (subindo pela 7h), voltar à noite
  • Descer pela Broadway 
  • Loja da M&M’s (cuidado com os preços, encher um saquinho de M&Ms facilmente se chega em R$100,00) 
  • HOPE Sculpture
  • Andar na 43th até a 5th
  • 5th Avenue: window stores
  • St Patrick's Cathedral 
  • Radio City Music Hall 
  • Rockfeller Center /Atlas Estátua 
  • Top of Rock (subir ao topo à noite)
   
     Almoço no Five Guys (US$ 28,00)
     Lanche/jantar: Le Pain Quotidien US$ 22,00 + Starbucks US$ 12,00


Dia 04 – Village/ Brooklin
Sábado
Bushwick Collection


  • Strand Bookstore
  • NYU arredores 
  • Washington Square: visitar Arch 
  • Descer Bleeker Street até Macdougal, passeando pelo bairro 
  • Foto do cd do Bob Dylan: continuar pela West 4th até Jones Street 
  • Continuar West 4h até Grove St, daí até Bedford até o prédio de Friends 
  • Descer Bedford Street até Carmine St
  • Pegar a Bleeker até Casa da Carrie Bradshaw (Perry St) 
  • Magnolia Bakery (7,50 cupcakes grandes) 
  • Metrô linha L, pegar na 8th até Jefferson St.
  • Bushwick Collection
  • Williamsburg
  • Bedford Street 
  • Beacon’s Closet (brechó que vale visitar)


Lanches: Café Amorino/Magnolia Bakery/Joe’s Pizza (em média US$ 10,00)
Almoço: Cheeseboat (US$ 28,00 c/tips)
Jantar: The Jeffrey Craft Beer & Bites (US$ 45,00c/ tips)



Dia 05 – Soho/Nolita/Chinatown
Domingo
Soho

  • Metrô até Spring Station (dia chuvoso)
  • Soho e Nolita: ziguezaguear ruas, desce Prince até Elizabeth, daí até Spring, daí até Thompson, depois até Broome, aí até Mott. Sobe até E Hudson, pega Mulberry, desce até Grand, vai até Broadway, daí até E Hudosn, pega Greene, desce até Canal.
  • Compras na Zara, na H&M, Aldo.


      Almoço no Gatsby’s Bar & Kitchen (US$ 45,00)  e sobremesa no Gelso e Grand (Holy Cannoli      US$ 28,00)
    Jantar: Mc Donalds (US$ 15,00)



Dia 06 – Uptown
Segunda-feira
Columbus Circle


  • American Museum of Natural History 
  • Columbus Circle
  • Times Warner Center: No subsolo do Times Warner Center tem uma Whole Foods Market com buffet.
  • Carneggie Hall
  • Love Sculpture 
  • Trump Tower
  • Tiffany & Co  💗
  • Loja da Apple
  • Plaza Hotel (Plaza Hall, tem uma praça de alimentação dentro do hotel, ali tomamos um café + eclair)
  • Niketown (dento da Trump Tower)
  • Bloomingdale's
  • Teleférico Roosevelt Island Tram (round trip) com passe do metrô é possível fazer essa viagem.
  • Lincoln Center
  • Show de jazz - Village Vanguard (US$ 82,00)

Almoço: Nathan’s (US$ 10,00)
Jantar: Mc Donald’s (US$ 12,00)


Dia 07 –MOMA/Gossip/
Terça-feira
Times Square


  • Statue da Liberdade (chovendo)
  • MOMA
  • St. Patrick’s Cathedral
  • Lotte NY Palace (Gossip)
  • The New York Times
  • Majestic Theater
  • Carlos Bakery 
  • Madison Avenue
  • Guggenheim (ver a fachada)
  • Blair's apartment (Gossip)

Almoço: Carmine’s US$ 55,00



Dia 08 – Financial/Dumbo
Quarta-feira
The Oculus


  • Bowling Green Bull: Charging Bull
  • Standard and Poor’s
  • Wall Street
  • Federal Hall
  • Bolsa de Valores (NYSE) 
  • Trinity Church
  • FED
  • Memorial 11 de Setembro
  • One Trade Center
  • Westfield World Trade Center
  • St Paul Chapel
  • The Woolworth Building
  •  New York City Hall
  • The David N. D. Municipal Building
  • Surrogate's Court - New York County
  • New York County Courthouse

  •  Dumbo (Brooklin)
  • Water Street com Washington, cruzamento para foto da Manhattan Bridge
  •           Brooklin  Bridge Park

  • Estátua da Liberdade (com sol): A embarcação sai do Whitehall Terminal em Manhattan e, com cerca de 25 minutos, chega no St. George Terminal de Staten Island.  O Whitehall Terminal fica em Lower Manhattan, ao lado do Battery Park e próximo a Wall Street. Para chegar lá é só pegar os metrôs da linha 1 (e desembarcar na estação South Ferry) ou da linha R (e desembarcar na estação Whitehall St). Na verdade, vai dar tudo no mesmo lugar. Assim que você sair da estação já vai dar de cara com uma placa enorme: Staten Island Ferry. É só entrar e seguir as placas, pegar a fila e embarcar, é gratuito.

       Almoço/Jantar:  Shake Shack (US$ 15,00)
       Lanche: One Girl Cookies


Dia 09 - Central Park
Quinta-feira
Central Park

  • Central Park: The Pond, Gapstow Bridge, Wollman Rink, The Dairy Visitor, Central Park Carrousel, Sheep Meadow, The Mall, Bethesda Fountain, Conservatory Water, Alice in the Wonderland (sculpture), Bow Bridge, Strawberry Fields (mosaico e memorial) Dakota Building, Ladies'Pavilion, Hernshead, Shakespeare Garden, Castelo Belvedere
  • MET (só visitar a fachada)
  • Upper East Side
  • Apto do Woody Allen. 
  • Apto. do Nathan Archibald de Gossip)

      Almoço: Meatball Shop (US$ 47,00)

Volta ao Hotel. Saída às 17:30 para aeroporto Newark/NJ. Uber 86,00


Refeições:

Shake Shack, Five Guys, Carmine’s, Dutch Kills, Cheese boat, Gelso e Grand , Le Pain Quotidien, Think Coffee, Starbucks, Mc Donalds, Amorino Café, Meatball Shop, The Jeffrey Craft Beer and Bites, Joe’s Pizza, Pret a Manger, Gatsby Bar & Kitchen, One Girl Cookies, Berlin Currywurst (Chelsea Market), Dunkin' Donuts.






quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Dia 01 - Belo Horizonte
Visita ao Mercado Central, muito doce de leite e goiabada cascão para comprar. Almoçamos no lotado Casa Cheia. Uma delícia. Típica comida de boteco mineira e por um preço muito bom. Pedimos a Almondega Exótica e o Feijão Mexicano, que junto com a bebida (sempre refri) deu 70,00. O atendimento e rápido e eficiente, mas não espere por agradinhos: aqui é bater e correr.
À noite comemos no Deli Handmade e pegamos o baita hamburguer gourmet deles: Bourbon (pão tradicional, carne blend Angus, muçarela especial, cheddar, cebola bourbon, ovo frito, bacon, molho BBQ.) delícia né? E 34,00, ainda tinha uma batata doce frita em forma de chips com um sal temperado com alecrim e outro com lemon something else. O atendimento perfeito, atenciosos, rápidos, gentis.

Dia 02 - Belo Horizonte
Circuito Praça da Liberdade
Palácio da Liberdade com visitas guiadas temporariamente canceladas, uma pena gostaria de ter visto por dentro.
Centro Cultural Banco do Brasil- Exposição de Nuno Ramos, fiquei embasbacada com a obra desse cara. Muita coisa surreal, no pátio ele criou um órgão feito com metais, canos e uma parafernália que não sei explicar, deu pra ficar no café ouvindo aquilo por um bom tempo. Mas a instalação dele que mais gostei foi a do "No Sé". Uma "cadeira-aparelho" faz muitas perguntas, todas sem resposta dos assuntos mais variados possíveis. Adorei!
Café com Letras (dentro do CCBB), vale a parada para um café e pão de queijo (sensacional) ao som de jazz.
Museu das Minas e do Metal: Exposições de metal
Memorial Minas Gerais Vale: Exposições de Carlos Drummond, Guimarães, Salgado
Jogos interativos
Almoçamos no Dona Lucinha da Rua Sergipe. O buffet livre por pessoa saiu por R$ 59,90. Comida típica mineira. Vale cada centavo. Provamos de tudo um pouco e os doces então? Uma delícia!

Ibis Style Minascentro

Segue o padrão Ibis. O que achei do Style? Realmente mais style, A decoração é demais, muito cara de hostel europeu. O café da manhã e  a wi-fi de ótima qualidade estão inclusos. O que não gostei, no nosso quarto em particular, foi da cama mega barulhenta (embora confortável como poucas) e a pia entupida. Olha que ultimamente todos hotéis que vou isso acontece. O que esse povo larga na pia? E sem toalhas de rosto. Uma coisa a menos desnecessária, na minha opinião. Sempre limpíssimo (que pra mim conta mais pontos que qualquer coisa). Café da manhã simples, mas bem feitinho. Trouxeram na mesa pães de queijo feitos na hora.

Dia 03 – Belo Horizonte
Feira Hippie – até 14:00 na Av. Afonso Pena entre as ruas da Bahia e Guajajaras
  Casa do Baile (Niemeyer) -  Av. Otacílio Negrão de Lima, 751
  Igreja de São Francisco de Assis  (Niemeyer) - Avenida Otacílio Negrão de Lima, 3000
Almoço no L'Entrecôte



Dia 04 - Ouro Preto
Check out Ibis
Saída em direção a Ouro Preto pela BR040, parada no hotel e seguimos em direção a Mariana para visitar as Minas de Passagem.

Hospedagem: Pousada Solar da Opera.













Dia 05- Ouro Preto

Visitação às igrejas:

           Igreja de São Francisco de Assis : 8h30 às 11h45 e das 13h30 às 17h (recomenda visita guiada)- em torno de 1 hora cada, vistia entre 25 e 30 por pessoa.
      Matriz de N.Sra do Pillar: 9h às 10h45 e das 12h às 16h45 (recomenda visita guiada)
            Igreja do Carmo:  Brigadeiro Musqueira, aberta das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h e Museu do Oratório (atrás da Igreja)
           Nossa Sr. Rosário dos Pretos- de escravos, Matriz N. Sra. Da Conceição


             Almoço/Jantar:
Casa do Ouvidor e  O Passo* (pizza e outros, preço razoável, muito agradável o lugar ),


Dia 06 e 07 - Inhotim














Chegada ao hotel Ville de Montagne, em Brumadinho (5 min de distância de Inhotim)
*      Instituto Inhotim

Dia 01: circuito rosa e amarelo
Dia 02: circuito laranja
Almoçar no complexo, restaurante Oiticica, próximo ponto A12 do circuito Rosa

Café do Teatro,  A17 do circuito


Dia 08 e 09 - Tiradentes

Pousada Villa Saint Joseph.
Visita aos principais pontos turísticos.


Sinceramente? Fiquei com preguiça de escrever sobre Minas. O que mais gostei? Ouro Preto e o Inhotim.

Todos os locais que menciono aqui, fiz review no Trip Advisor, se alguém quiser ler minhas impressões só checar no meu perfil lá.


terça-feira, 8 de março de 2016

Maragogi e parte da Rota Ecológica


Bom, essa viagem foi idealizada para descanso, ficar em Maragogi já evidencia isso. É uma praia tranquila, sem muitas opções de lazer, do que fazer à noite ou até mesmo de restaurantes. Mas esse era o objetivo. No meio da preparação para a viagem descobrimos a Rota Ecológica, mas como o clima todo era de descanso, fizemos somente algumas praias dela. Segue nosso roteiro e as informações que achamos úteis.


Dia 1 - 20/02/2016 - Recife


Chegada em Recife programada para 22:00. Pernoite no Ibis Aeroporto, 112,00 a diária. Tudo certinho, padrão Ibis de sempre. Opção de comer alguma coisinha por lá mesmo. O transfer para Maragogi custaria quase o mesmo que o aluguel do carro para uma semana, escolhemos o aluguel e dormir em Recife para seguir viagem cedo e com calma. 

Dia 2 - 21/02/2016 - Porto de Galinhas e chegada à Maragogi

Saímos de Recife bem cedinho pela manhã e alugamos o carro na Locadora Sucesso, um Fox 2015, toda frota novinha, carro bom, sem problema algum. Valor do aluguel: R$ 474 por 6 dias + R$ 30 da limpeza do carro.

Pit Stop em Porto de Galinhas em direção a Maragogi.


Well, Porto de Galinhas já era lotado há seis anos atrás quando visitei pela primeira vez,  continua e aumentado pelo visto. Uma pena, eu particularmente não ficaria ali no centrinho, pra mim, a melhor praia é a Praia do Cupê, aliás saindo dali qualquer lugar mais ao norte se fica muito bem. Passamos o dia passeando.

Almoçamos no Peixe na Telha. Já conhecia, valeu o repeteco. Minha review deles no Trip Advisor.

Dia 3 - 22/02/2016 - Burgalhau, Ponta do Mangue e Peroba

Ficamos em Maragogi, especificamente na Praia do Burgalhau. Sempre acho que a praia principal nunca é a melhor pra ficar, se afastando um pouco é possível encontrar pérolas. E a praia do Burgalhau é linda. Ficamos no Hotel Praia Dourada, diária: 498,00. Não gostei e não voltaria. Meu review do hotel aqui.

Praia do Burgalhau
Almoçamos nesse primeiro dia no Restaurante Burgalhau. Bem pertinho, 10 minutos caminhando, mas eles te pegam e levam de buggy, se precisar. Review do Burgalhau.


À tarde fomos à Ponta do Mangue, mais uma praia ao norte, lindíssima. Mar quente, calmo e daquela cor caribenha. Uma das mais bonitas. Fica há poucos minutos de Maragogi.

Ponta do Mangue
Nesse dia visitamos Peroba, uma praia pequena, uns minutinhos depois da Ponta do Mangue, bonita também, mas não fez meu coração bater mais forte.

Dia 4 - 23/02/2016 - Praia do Patacho

Nesse dia resolvemos fazer a parte sul, gostaríamos de fazer toda a rota ecológica, mas escolhemos apenas uma praia: Patacho. Saímos de Maragogi em direção a Japaratinga, mas para desviarmos da balsa, fomos até Porto Calvo. A ideia era não enfrentar fila ou demoras que no fim não valessem a pena os kms a menos. O problema foi que o Google Maps orienta a entrar em Porto Calvo, sendo que na verdade, se você seguir um pouco mais adiante, verá um acesso direto para a AL 460, conforme figura abaixo. Detalhe que essa estrada em vermelho é bem recente e não existe no Google Maps e nem no GPS que utilizamos.



A praia é muito bonita, infelizmente sem sol no dia que fomos.
Gostaria de ficar ali hospedada em uma próxima e a partir daí explorar a Rota Ecológica.

Praia do Patacho
Almoçamos no Cocoloko, lugar incrível!! O restaurante pertence a Pousada do Patacho. Só almoçamos, mas eles oferecem o esquema de Day-Use, se paga uma taxa e se usufrui a estrutura pelo dia todo. Meu review do Cokoloko no Tripadvisor.

Cokoloko
Cokoloko

Dia 5 - 24/02/2016 - Japaratinga e São Bento

Nesse dia visitamos Japaratinga, mais ao sul, mas que não pertence a Maragogi. Totalmente deserta nesse trecho que visitamos, outra praia que merece ser explorada novamente.

Japaratinga
Pra encerrar o dia demos uma caminhada em São Bento, a praia mais ao sul de Maragogi.

São Bento
Dia 6 - 25/02/2016 - Praia dos Carneiros

Bom, Carneiros fica um pouco mais longe, mas as estradas estão ótimas e o novo acesso (visitei há 6 anos e precisei entrar em Tamandaré) torna tudo muito simples. A dica toda peguei no blog Tempere sua Viagem.
Carneiros não adianta, é uma praia de fazer perder o fôlego, achei que voltando lá não sentiria a mesma coisa da primeira vez, mas é impossível!! A praia é lindíssima e aquela coisa de maré baixa/maré alta é uma coisa mágica. Sonho de lugar.

Praia dos Carneiros
Quando fui da outra vez passei o dia no Bora Bora, mas achei horrível dessa vez, lotadíssimo, cheio de vende isso, vende aquilo, mas seguindo a dica do blog passei o dia no Restaurante Beijupirá, que é simplesmente o oposto do Bora Bora. Adorei. Comida, clima, atendimento. Tudo! Fiz o review do Beijupirá também no Tripadvisor. 

Comemos o Beijucastanha que era filé de peixe grelhado coberto com castanhas, arroz de espinafre e batatas flambadas e o Camarão de Carneiros, que era arroz com goiabada e bacon e camarão ao molho de gorgonzola.

Aqui nossas delícias:

Beijucastanha
Camarão de Carneiros











Ao fim do dia fomos conhecer a Praia de Antunes, já chegando em Maragogi, Outra praia muito bonita. 

Dia 7 - 26/02/2016 - Barra Grande

Barra Grande

Nesse dia fomos mais ao norte, numa praia há uns 10 minutos da nossa e sem dúvida, pra mim, a mais bonita dos arredores de Maragogi. Anota aí: Barra Grande! Quase deserta, a água de uma cor indescritível e quente. Parece realmente uma praia do Caribe. O segredo, segundo o Viaje na Viagem, é não entrar na entrada principal, mas passando o motel Êxtase à esquerda, na segunda entrada à direita, junto à pousada  Costeira da Barra.

O paraíso é aqui!


Almoçamos no hotel e nos despedimos de Maragogi.

Dia 8 - 27/02/2016 - Saída de Maragogi

Saímos de Maragogi às 05:20 para devolução do carro, sendo que o voo era às 08:50. Deu tempo suficiente de fazer tudo e chegar em Recife com folga.

Até a próxima. Minas Gerais que nos aguarde!

Distâncias

Destino
Distância
Tempo estimado
Recife/Porto de Galinhas
49 km
50 min
Porto de Galinhas/Maragogi
82 km
1h 30 min
Japaratinga/Porto de Pedras- desvio
43 km
50 min
Porto de Pedras/ Barra de Camaragibe
23 km
35 min
Maragogi (Burgalhau)/ Ponta do Mangue
11 km
15 min
Maragogi (Burgalhau)/ Praia dos Carneiros
50 km
60 min



sábado, 1 de agosto de 2015

Búzios

Well, mais um post curtinho com o principal de Búzios:

Hotel Pousada La Chimére, diária 273,00. Fiz um review deles no Trip Advisor, caso alguém queira saber mais. Localizada na Praia dos Ossos, achei perfeita para quem vai a Búzios sem carro, fica fácil ir de uma praia para outra, 15 minutos da Rua das Pedras. Voltaria a ficar ali ou em João Fernandes.
Praia dos Ossos
Dia 01

POA/GIG. Fiz o transfer com a Viação 1001. Deu em média 200,00 por pessoa. Vale a pena, melhor opção para ir do Rio até Búzios. Nesse dia espiamos a Praia dos Ossos e a  Praia da Armação. E passeamos pela Orla Bardot. Jantamos no tradicional Restaurante do David, pedimos estrogonofe de camarão com os acompanhamentos de praxe. 


De cortesia servem uma caipirinha ou bebida de frutas sem álcool e ainda de sobremesa um pudim de leite. Além disso, servem  couvert de cortesia,  tipo os cubiertos argentinos. Com o serviço e refris deu 104,00 para duas pessoas.



Dia 02

Fomos a pé até a praia Azeda e Azedinha, muito fácil de achar a trilha. Passamos a manhã ali, depois fomos conhecer João Fernandes e João Fernandinho. Duas trilhas bem fáceis também. Ficamos em João Fernandes. 
Adorei Azeda e Azedinha realmente duas praias que encantam e estão como as primeiras nas listas de TO-DO.
Praia Azedinha
Como sempre digo: tem que pesquisar antes, não tinha esperado ficar nessa praia e acabamos almoçando no Chiringuito. Não gostei. Não era ruim, mas não era bom. Comemos anchovas com arroz, pirão e batata assada 95,00 para duas pessoas com refri e serviço.

Mais tarde fomos para a Rua das Pedras, no  Maria Maria Café. Uma delícia. Uma gracinha de lugar, uma vista incrível para o mar. A especialidade da casa é a torta de banana.
Maria Maria Café
À noite jantamos no Bananaland. Muito bom. Só tinha estrangeiro no dia em que fomos lá. Comida de buffet, mas de boa qualidade. O valor do kg estava 79,80. Entre outras cositas, salmão com molho de pitanga, nhoque de requeijão e parmesão, bobó de camarão, só delicias.

Dia 03

City Tour de buggy, 50 reais por pessoa. Fomos no Mirante João Fernandes, vimos a Ponta do Criminoso, Mirante 2, Praia Brava, descemos ali e paramos no Silk Beach Club para dar uma espiada, depois fomos para a  Praia do Forno (me apaixonei por ela), Mirante da Ilha das Tartarugas, da praia da Foca e do Forno. Fomos para Ferradura. Passamos o dia ali. Gostei, uma das mais badaladas da região, onde ficam as pousadas mais caras, segundo o guia, mas não achei a melhor. 
Praia do Forno
Comemos no Nannai, indicado pelo motorista do buggy, mais uma vez comprovando para nunca ouvir indicações de locais sem desconfiar, o mais caro e pior restaurante de todos. Pagamos 134,00 por um camarão ao catupiry que era simplesmente a mistura das duas coisas.
Sobremesa no Buzin

À tarde um café e sorvete no Sorvete Fnlandês e acabamos o dia com um crepe no famoso Chez Michou. Outra gracinha de lugar, gostaria de ter provado os crepes, mas não havia barriga para tanto, comemos um entre nós duas só para experimentar. Ruim que não aceita nenhum tipo de cartão. Te chamam pelo nome quando o prato fica pronto. O atendimento é bem diferente, bem jovial o clima do lugar. Decoração tri bonita.

À noite jantamos no Buzin Gastonomia, perfeito! O único que repetimos. Deixamos o Restaurante do Zé de lado (que eu havia lido lido reviews muito bons) para voltar ali. Se quiser saber mais tem meu review deles no Trip Advisor. Preço do buffet: 79,00 o kg.

Dia 04

Praia das Tartarugas
Praia das Tartarugas, foi uma das que mais gostei. Ficamos no restaurante da Pousada das Tartarugas que oferece serviço de praia. Amei, duas espreguiçadeiras e mais uma mesinha com 3 cadeiras para comermos. Uma fofura de lugar. Haveria um casamento naquele dia e a decoração estava linda. Banheiros bem limpinhos para clientes. Gosto de restaurantes beira mar com bom serviço de praia. Comemos e bebemos várias bugigangas, nem sei a conta desse dia. 

Fim do dia, café Carioca, administrado por argentinos, decoração lembrando Copacabana, muito legal. Depois, para encerrar, um passeio pela Orla Bardot para se despedir. 



Dia 05

SDU/POA. Transfer novamente com Aviação 1001 e foi-se mais uma viagem. Até a próxima! :)

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Patagônia Argentina

Vou fazer um breve relato com o máximo possível de informação sobre nossa viagem à Patagônia Argentina. Que sirva de guia para quem pretende visitar esse lugar lindo.

Ushuaia



















Dia 01
Voo 09:35 POA - Buenos Aires
Voo 15:55 Buenos Aires - Ushuaia, voo tranquilo, sem turbulência  ao contrário de muita coisa que tinha lido na internet.  Conseguimos voo direto, sem precisar dormir em BsAs.
Chegando lá, trocamos reais por pesos na loja de ursinhos (Me Quieres) perto do Cassino. Cotação 3,40. No Brasil cotação estava 3,00. Mais uma vez comprovando que vale a pena levar reais para trocar lá, pois hoje em dia o câmbio paralelo na Argentina já é o padrão.
Ficamos hospedados no hotel Cilene del Faro, bem perto do começo da avenida San Martin, a principal.
Jantamos no Kuar. Merluza negra 300 pesos e Ojo de bife 160,00. Preço sem contar bebidas, o cubierto (que é aquela entrada que se paga obrigatoriamente - em torno de 20 pesos) e a propina que é a gorjeta, sempre em torno de 10%.



Dia 02
Cerro Martial




De táxi até o início da montanha, 100 pesos.
Levamos uns 45 minutos para subir até onde o teleférico vai (estava sem funcionar). Dali saem duas trilhas, seguimos na estrada mais larga. Em algumas partes desviávamos da trilha para explorar melhor o terreno. Havia bastante neve descongelando e estava fácil de escorregar. Chegamos na trilha principal, a do Glaciar e começamos a subir. Embora considerada de nível difícil, subimos relativamente bem, sem grandes esforços. Eu parei quando a neve começou a afundar muito, pois um escorregão ali é queda morro abaixo. Acredito subimos uns 1000 m. A descida é  tão bonita quanto a subida, embora tenhamos descido pela outra trilha.
A cor das árvores em pleno outono, com a neve caída uma semana antes e a vista do Canal de  Beagle e da cidade são surpreendentes.
No final vale uma parada para um chá na Casa de Té La Cabaña

Canal de Beagle












Nesse passeio que fizemos por 500 pesos, o itinerário era Ilha de los Pajáros, Ilha de los Lobos e Farol de Les Éclaireurs. No verão ele vai até a Pinguineira. Leva em torno de 2 horas e meia. A vista da cidade ao longe é muito bonita.
Jantamos no Tante Nina, um bom restaurante para comer a famosa centolla, em torno de 280,00 o prato. Como eu tinha nojinho de comer o prato como ele veio ao mundo, pegamos essa versão já cortadinha e bonitinha.
O meu era com creme de queijo e cream cheese.













Dia 03
Laguna Esmeralda













Conseguimos um remis por 500,00 pesos ida e volta, sendo mais confortável que um táxi e bem mais barato. Um taxista nos havia pedido 720,00.
O caminho estava bem cheio de lama, talvez por ter nevado uma semana antes e a neve derretido. As botas de trekking foram pouco, o melhor seriam botas estilo galocha mesmo.
São duas horas e meia de ida e o mesmo de volta. Ficamos lá por meia hora. Não esquecer de levar água e comida junto.
Para mim o passeio mais bonito, talvez pela dificuldade toda da caminhada. A paisagem é incrível o tempo todo. A trilha é super bem marcada com plaquinhas azuis nas árvores.
Depois de tanto cansaço, fim da tarde foi para um cafezinho com panquecas de dulce de leche no Tante Sara.
Jantamos no Bodegón Fueguino, outro restaurante recomendado. Comemos o famoso cordeiro patagônico, eu pedi o meu ao molho de mostarda. Relativamente barato perto do resto, em torno de 180 pesos, preço da maioria dos pratos em Ushuaia.

Dia 04
Parque Nacional Tierra del Fuego













Esse passeio não pagamos, estava junto com o valor da agência de viagens com o nosso aéreo, mas o preço praticado nas agências lá é de 500 pesos. Não fizemos o passeio de trem, pois li muito review dizendo que não valia a pena. Primeiro paramos na Bahia Ensenada e pegamos o carimbo no nosso passaporte no correio do fim do mundo (é possível conseguir o carimbo na Secretaria de Turismo também, em Ushuaia, perto do porto). Depois dali seguimos para o lago Roca, muito bonito também, paramos um pouco no camping ali perto, dali visitamos uma castoreira e depois fomos à Bahia Lapataia, foi certamente o que mais me agradou no parque. Depois uma parada na Laguna Verde. 

Nesse dia saímos às 15:00 e pegamos o  avião para El Calafate, chegamos lá por volta das 18:00. Jantamos na La Lechuza, nada demais, nada de menos. Um bom chorizo para se preparar para o dia seguinte. Nos hospedamos no CalafatePark Hotel, mais simples que o Cilene del Faro, mas muito aconchegante e super bom também.


El Calafate
Dia 05
Perito Moreno e Mini trekking













Somente a Hielo Y Aventura faz esse passeio, então é tabelado, 1150,00 pesos e mais 150,00 a entrada do Parque Los Glaciares.
Super organizado. Eles tem um timing que faz tudo funcionar perfeitinho. Paisagens deslumbrantes. Ficamos passeando nas passarelas em frente ao Perito Moreno e depois nos preparamos para a subida. Nos pés os grampones para andar no gelo, é só acostumar a andar com eles que fica fácil. Uma hora e meia de caminhada. Não tem como explicar a sensação de saber que está se caminhando em um glaciar. Vale cada minuto. No final um whisky para esquentar.

Dia 06
Rios de Hielo

Nesse dia fizemos o Rios de Hielo, quase mais lindo que o Perito Moreno. O preço dele também é 1150,00 e precisa pagar novamente a entrada do parque que é 150,00.  A paisagem que vai se vendo enquanto o barco nos leva aos glaciares é fantástica. O primeiro Glaciar a ser avistado é o Upsala, com muitos icebergs ao redor, se fica embasbacado com tanta beleza. Tivemos sorte de pegar todos os dias com o tempo maravilhoso, mesmo sendo outono. Depois nos dirigimos ao Glaciar Spegazzini, muito lindo também. No caminho passamos pelo Glaciar Seco que está retraindo. O passeio leva em torno de 6 horas. À tarde visitamos o Glaciobar. Existem transfers saindo da cidade de meia em meia hora depois das 16:00. Chegue um pouco antes, porque se lotar, tem que esperar mais meia hora. O bar é congelante e se pode beber o que conseguir em 25 minutos, a entrada custa 140 pesos. Vale a experiencia, havia lido que a temperatura lá é -10, mas não senti esse frio todo. Vale aproveitar um tempo e tirar umas fotos fora do Glaciarium, a paisagem é  outra vez breathtaking.










À noite jantamos no Isabel Cocina al Disco, super lotado e só com reserva (fomos na noite anterior e não conseguimos). Comida deliciosa e barata, a mais barata que achamos por lá.
Nesse dia visitamos o Jorge Y Alvarez Libro Bar para um cafezinho. Só a decoração já vale a pena.


Dia 07
Laguna Nimez











Para encerrar  o dia em El Calafate fomos a Laguna Nimez , lá mais uma vez natureza exuberante. Conseguimos ver os flamingos, embora nessa época tenham poucos.
Saímos de lá  e partimos a Buenos Aires, tivemos que dormir lá, pois não havia mais voo.
Ficamos no Unique Park Central, odiei. Nos mandaram para um quarto que já tinha gente,  depois acabamos num quarto com uma janela que não abria, faltou luz no meio do banho, a luz ficava em meia-fase, mas como seriam apenas 4 horas ali nem nos estressamos. Mas para Buenos Aires recomendo a rede Dazzler. Já fiquei no Recoleta, mas o Dazzler San Telmo é a próxima pedida. Mas isso é pra outra viagem....